(11) 3294-0367 / (11) 3294-0366
0800 778 1073 - 24hs

Proteção Veicular

A união que faz a força para o bem de todos
Proteção veicular ganha espaço no mercado automotivo pelo custo mais acessível e ampla rede de serviços oferecida a seus associados


Apesar de já existir há um bom tempo, a chamada proteção veicular, uma modalidade diferenciada de se resguardar de prejuízos causados por batidas, roubos ou furtos, tem ficado mais conhecida de uns tempos para cá. Isto porque, à medida que cresce a frota nos grandes centros, as ocorrências aumentam em ritmo vertiginoso, principalmente em função do mercado negro de peças de veículos roubados.

Neste cenário, torna-se praticamente obrigatório possuir algum tipo de recurso que proteja seu patrimônio contra a possibilidade dos chamados “sinistros” que venham a ocorrer. Não é uma boa ideia sair com seu veículo por aí contando unicamente com a sorte, é um erro que pode custar muito caro.

Inovação

A proteção veicular tem uma temática simples: um grupo de pessoas com objetivo de proteger seus veículos se unem em um sistema de cotas, rateando entre si os eventuais prejuízos de algum participante. Cada um paga uma pequena parcela mensal, garantindo assim a tranquilidade quando precisar acionar os benefícios coletivos.

Por conta dessa fórmula, a proteção veicular vem se destacando a cada ano, ganhando força, credibilidade e visibilidade. Na região metropolitana de BH, já são muitas as empresas que atuam no segmento. O principal objetivo de associações de pessoas como esta é oferecer proteção veicular descomplicada, em que o associado possa ter cobertura com baixo custo, agregando valores não oferecidos no mercado convencional.

Vantagens e serviços

O fato de ser mais acessível não implica que a proteção veicular tenha limitações em sua prestação de serviço aos associados. Entre eles, já existem associações que oferecem até assistência 24 horas em todo o Brasil, com serviço de chaveiro e reboque do carro (por até 1.000 km). Na proteção veicular também está inserido reembolso por roubo, furto, incêndio, danos da natureza e a terceiros. O associado pode contar com carro reserva e auxílio-funeral, serviços emergenciais de táxi, assistência residencial, descontos e medicamentos em todo o Brasil.

Vale ressaltar que alguns desses benefícios são opcionais. Feitos na hora da adesão e por valores competitivos. Antes de fechar o contrato, o associado deve sempre se inteirar bem do tipo de cobertura que está adquirindo, sobretudo para depois não haver queixas.

Serviços prestados

No contrato de adesão ao plano oferecido por uma determinada associação devem estar bem especificados todos os tipos de serviços prestados para o associado. Ficar atento quanto à distância que o reboque pode ser percorrer, é uma delas. Algumas vezes o limite entre municípios é uma restrição, por isso sempre é bom que todas as dúvidas possam ser sanadas.

Uma relação com nome das oficinas credenciadas também está disponível para garantir maior segurança ao associado na hora de escolher qual será aquela responsável pelo reparo de seu automóvel. Como o foco é sempre a excelência no atendimento de todo os membros, são constantes a preocupação em oferecer os melhores parceiros como prestadores de serviço.

Modelo se baseia em rateio de custos

A proteção veicular é um sistema de rateio, em que se divide, de forma direta, os custos dos sinistros (roubo, furto, colisão, enchente etc) dos associados, de forma que, caso algum associado enfrente algum tipo de contratempo coberto pela proteção veicular, o problema seja resolvido no menor tempo possível, de forma ágil e sem burocracias desnecessárias. Sempre é recomendável pesquisar antes da adesão, verificar a estrutura física das instalações da associação e se a documentação está em dia.

Consumidor deve pesquisar bem antes de associar-se

O maior objetivo de uma associação de proteção veicular é levar tranquilidade e segurança a seus associados. Quando algo dá errado e ocorre um acidente, o que você mais quer é ter em quem confiar para proteger seus interesses.

É justamente para isso que elas estão tendo tanta procura nos últimos anos, estar lado a lado do associado nos momentos em que tudo que você precisa é de alguém para ajudá-lo a superar os problemas.

Para ser considerada legalizada, uma associação deve possuir um estatuto registrado em cartório que indique claramente sua natureza associativa e sua finalidade. Além disso, deve ter CNPJ regular e ativo com o endereço físico da associação, que deve ser checado, presencialmente, regulamentos registrados em cartório e boas referências na internet.

Uma das vantagens da proteção veicular é que a mensalidade é fixada com base no valor de mercado do carro e não leva em conta características do condutor, os custos chegam a ser até 70% menores do que os de seguros tradicionais.

Cuidados

Segundo a Proteste, caso o consumidor opte por aderir a essa modalidade de seguro, é importante tomar certos cuidados, como conferir reclamações junto ao Procon e escolher as associações com mais tempo de mercado e com, no mínimo, 500 associados.


Tira-dúvidas

Legalidade. A Constituição Federal prevê, em seu artigo 5º, parágrafos XVII e XVIII, que sua atividade é livre e que independe de interferência do Estado, o que legitima o funcionamento das associações com a finalidade da proteção veicular. Entretanto, ainda existem discussões no âmbito da Susep.

Rateio. Para calcular o valor do rateio, a associação soma todas as despesas referentes aos sinistros naquele mês e divide pelo total de cotas da associação. Cada associado paga o valor resultante da quantidade de cotas que tem, que é proporcional ao valor do carro.

Fonte : http://www.otempo.com.br/interessa/super-motor/a-uni%C3%A3o-que-faz-a-for%C3%A7a-para-o-bem-de-todos-1.1453462